quinta-feira, março 30, 2006

Sina

Prometeste que eu nunca mais ia sofrer
e agora como doi essa tua falsa promessa,
este meu sempre acreditar
e esse teu jeito permanente em falhar

Quero-te longe
porque sempre que entras dentro de mim
me magoas de tal forma
que me fazes regressar,
uma vez mais, até ao fim

Finjo com palavras o que sinto
quero que saibas que assim,
sem ti,
saudavelmente eu vivo

Só não me peças perdão
porque te amo demais
para te deixar assim
voar para longe de mim

9 à janela:

At 30/3/06 8:39 da tarde, Blogger an0kes disse:

primeiras!=D
sim sim sou desocupada memo...
miguita isto tá muito triste...só espero que seja dakeles poemas k tem mais inspiração que sentimento verdadeiro.. sim! não te kero ver triste ;P

bjitos anormalecos p ti ó ssper jogadora d volei ;P

 
At 31/3/06 7:12 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Super hiper jogadora de volei! Ahh, pois sou... lol hehe
Vai gozar com outra, pá! Até parece que era eu que deixava a bola voar até aos jogadores de futebol "ali ao lado"... hehe ;PP

Jinho, sua queque de chocolate ;D

 
At 31/3/06 7:26 da tarde, Blogger 125_azul disse:

"...este meu jeito de acreditar
e esse teu jeito permanente em falhar"
A menos que sejas uma fingidra, como o outro diz do poeta, eu cá punha-lhe un patins!!!
E a música é maravilhosa, pois é, foi presente de uma amiga!

 
At 31/3/06 9:05 da tarde, Blogger Pitucha disse:

Olá Sara
Vejo que tens um blogue muito giro! E que escreves muito bem.
A poesia é a música da alma e por vezes é uma música triste!
Beijos

 
At 31/3/06 11:08 da tarde, Blogger Daniela Mann disse:

Olá, passei para ver as novidades e anunciar a minha nova casinha:

www.amar-ela.com

beijinhos e até breve!

 
At 1/4/06 4:06 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

'Tá bem 125 :P

Pitucha,
obrigada :))
Volta sempre =)*

Dra. Daniela Mann,
vou lá ver ;)*

 
At 3/4/06 6:42 da tarde, Blogger Ana P. disse:

Minha querida
Adorei cada pedacinho que escreveste.
Sabes que por vezes precisamos sofrer, para saber o verdadeiro sentido da felicidade.
Muitas vezes quando escrevo os que me lêm não gostam do espelho do meu sofrimento, mas eu escrevo sobre mágoa, sobre o amor, e o amor tb é isso, pois não sabendo o que é a mágoa e o sofrer, tb não daremos importância a sentimentos sublimes.
Mas sei que um dia encontrarás aquele sentimento e viverás plenamente nele...

Beijo

 
At 3/4/06 9:14 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Lalisca... :))**

 
At 23/11/06 8:05 da manhã, Anonymous Anónimo disse:

Very cool design! Useful information. Go on!
»

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo