sábado, outubro 16, 2004

Medo perante as dúvidas



Fecho-me no meu quarto. Finjo os sentimentos na tentativa de cair no meu próprio engano; finjo para que não haja qualquer tipo de preocupações.
Sinto os pés gelados. Um estranho frio habita no meu corpo. Talvez seja a frieza dos meus sentimentos; a frieza com que de momento lido com eles.
Não sei, ou não quero saber, como me sinto. Tenho medo de descobrir que já não te amo; tenho medo de saber que, na verdade, nunca te amei; tenho medo de saber que sou fraca em sentimentos e que nem os sei destinguir; tenho medo que um novo engano me surja, que me faça viver mais uma ilusão e que as lágrimas recomecem a cair. No fundo, sinto que não me conheço: tudo o que me parecera tão fácil é, agora, uma estranha sensação de mentira, de uma realidade dura ao qual eu, ainda, não estou preparada para enfrentar. Escondo-me na minha concha sem procurar ninguém, apenas na tentativa de ser encontrada. Por quem? Não sei. Apenas por alguém que me faça ter certezas; alguém que me possa mostrar que um sonho pode ser a vida; alguém que me faça sorrir sem que depois eu tenha que cair. Tenho tanto medo de me enganar de novo. Se realmente eu te amo não quero deixar de te amar, mas no fundo, não quero viver, para sempre, assim: com medo de avançar; de me refugiar e com isso me perder numa solidão que só eu irei conhecer. Quero de novo sorrir seja contigo... ou não!



PS: imagem de autor desconhecido (pelo menos eu não sei de quem é)

33 à janela:

At 16/10/04 4:05 da tarde, Blogger Mónica disse:

O k escreves te hoje tocou me profundamente,alem de muito belo é algo k tb estou a viver...Beijokas***

 
At 16/10/04 4:19 da tarde, Blogger JC disse:

Que escreves bem, já to tinha dito... agora que me recordes as dúvidas da tua idade, isso é que já acho delicioso.
Na tua idade, o tema que abordas é tão deliciosamente bonito que, ás vezes, o recordar até dói!!! Dói, porque me recorda que já tive a tua idade, que já tive as tuas dúvidas, que já tive os teus sonhos, e porque "invejo" a tua idade!!! A idade em que tudo ainda é possivel de alcançar, de sonhar e de concretizar. Tu vais ser feliz... e o pior é que tu sabes disso, porque és boa menina!!
Beijinho...

 
At 16/10/04 4:25 da tarde, Blogger jO disse:

adorei o texto, posso dizer que está lindo mesmo..adorei o texto possivelmente por tambem me identificar com ele..somos todos tao iguais..

 
At 16/10/04 5:11 da tarde, Blogger FataMorgana disse:

Olá! :)
Vim para te avisar que é hoje (de madrugada!) que vou fazer o meu "serão de links" - que é sempre um bocado penoso, pois o template parece vivo e às vezes mete as coisas todas ao contrário :)))
Ou seja, finalmente vais ficar lá, em Avalon, para eu poder vir cá por um atalho mais directo e quem me visita ter o privilégio de poder usá-lo também!

É que textos bonitos como este - todos os teus, em geral - não merecem meeesmo um acesso imediato!
Beijos*

 
At 16/10/04 6:40 da tarde, Blogger Micas disse:

Vim agradecer a visita. Não conhecia o teu espaço. Gostei, do que escreves e como escreves. Voltarei com toda a certeza. Posso linkar? Bjs e bom fim de semana

 
At 16/10/04 9:27 da tarde, Blogger Rita disse:

Sara..Parabéns!!
Adorei o teu texto!!
Os medos e as duvidas são sempre difíceis de resolver, por vezes baralham-nos de tal modo, que já nem distinguimos o certo do errado!
Abraços para Ti
gostei mesmo muitissimo

 
At 16/10/04 9:45 da tarde, Blogger lique disse:

Li o teu texto e revi a quantidade de vezes que me vi perante essa sensação. Em várias idades que não só a tua. A uma dada altura, tudo fica claro (seja para ficar com a pessoas em causa ou não) mas até lá... é complicado! Desde que não abdiques de ti e da tua felicidade, está tudo certo. Beijinhos. Ah e gostei muito do texto, está muito bem escrito.

 
At 16/10/04 9:46 da tarde, Blogger Criativa disse:

Mais um excelente texto! Sara, amanhã (Domingo), aparece pelo Void (http://www.void.weblog.com.pt), pois o 1º texto teu vai ser editado. Muito sucesso por aquelas bandas. Beijufas. :)))

 
At 16/10/04 10:38 da tarde, Blogger Maria Branco disse:

Em alguma altura da vida todos nos sentimos assim, as duvidas, as inquietações, os medos... As respostas acabam por surgir em nós com o tempo, ela pópria (vida) se encarrega de nos mostrar o melhor caminho.. Gostei muito Sara. Beijinhos tem uma boa noite

 
At 17/10/04 9:36 da manhã, Blogger lena disse:

pequenina, tás a crescer, e isso dói um bocadinho...
:)***

 
At 17/10/04 12:16 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Mónica há que pensar que são meras fases que hão-de passar... ;)

JC,
Agradeço-te, não imaginas o quanto é bom ler tais palavras.
(...) “agora que me recordes as dúvidas da tua idade, isso é que já acho delicioso.”
Fico muito satisfeita em saber que isso acontece, em saber que para além de eu estar a fazer uma coisa que gosto (escrever) ainda ganho recompensas como essas. :)*

JO,
“Todos diferentes, todos iguais”.
Um beijinho e volta sempre ;)

Morgana,
Hehe...
Já vi que já estou linkada lá no teu cantinho ;)*

Micas,
Podes linkar, claro.
E ainda bem que gostaste deste “meu” espaço :)

Rita,
Subscrevo o que dizes...
A verdade é que são as dúvidas que nos fazem pensar...
Enfim... ;)*

Lique,
Exacto. Todas as decisões que possamos tomar tem que ser, também, em consideração do nosso “eu”.
Gostei de te ler. Beijinho.

Criativa,
É acabar de responder aos comentários e vou já lá ;)

Maria :)
Fases e simplesmente fases. Como se não passassem de “simples” obstáculos que temos que ultrapassar. É devido a estes “problemas de percurso” a que chamamos de vida, não é? É juntamente com a felicidade e com a tristeza que nos sentimos vivos... ;)

Laurinha...
É bom ver-te por aqui :)
Pois... crescer dói?! Faz parte, parece. :(
(depois vai ao teu mail xD )
Beijinhos ;)**


Tenham todos um bom domingo :)

 
At 17/10/04 5:08 da tarde, Blogger R/B Estação disse:

Um bom Domingo para ti também.
Adorei o teu texto. Alguém disse que somos todos parecidos, mas no fundo acho que somos apenas humanos e estas dúvidas mais tarde ou mais cedo têm de aparecer na nossa vida, infelizmente.
Beijinhos.

 
At 17/10/04 5:38 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

estive na tua janela. e gostei de estar/ler.
escrita ibérica

 
At 17/10/04 7:39 da tarde, Blogger whiteball disse:

Não te feches na tua concha...não te isoles...Dúvidas, receios...todos temos...ai se temos: mente quem disser o contrário...
Voltarei.

 
At 17/10/04 8:52 da tarde, Blogger litle lucy disse:

leio.te (smp em silêncio) Rose*

 
At 17/10/04 11:10 da tarde, Blogger lena disse:

QDO CHEGAR A CASA EU VOU LÁ

;)*








CHUÍFE :(((

 
At 18/10/04 1:09 da manhã, Blogger Å®t_Øf_£övë disse:

Nunca devemos ter medo de ir até ao fim,mesmo que o fim seja o final,e que seja natural termos medo do final.
Não te escondas,enfrenta a realidade,procura o amor,esgota as possibilidades todas.Só assim não te arrependerás.Se não o fizeres,mais tarde irão surgir as duvidas e as incertezas.Se o fizeres ficarás sem duvidas,nem incertezas.Acabarás mais rica,mais madura e com mais experiência.
Força.
Bjs.

 
At 18/10/04 2:47 da tarde, Blogger barbaciliano disse:

Nunca devemos ter medo de voltar a amar...
As desulusões fazem parte da aprendizagem da vida :)

Um beijinho para ti

 
At 18/10/04 2:47 da tarde, Blogger barbaciliano disse:

Nunca devemos ter medo de voltar a amar...
As desulusões fazem parte da aprendizagem da vida :)

Um beijinho para ti

 
At 18/10/04 5:45 da tarde, Blogger Madalena Pestana disse:

As desilusões de amor uram-se com um novo, acredita!

Beijinhos. :)

Olho-de-Mocho

 
At 18/10/04 5:47 da tarde, Blogger Madalena Pestana disse:

As desilusões de amor uram-se com um novo, acredita!

Beijinhos. :)

Olho-de-Mocho

 
At 18/10/04 9:16 da tarde, Blogger frog disse:

Olá! Cheguei aqui por acaso e ainda bem!... Vim encontrar talento, sensibilidade e muito bom gosto...

VOU PASSAR MAIS VEZES................ podes crer!

 
At 19/10/04 1:57 da tarde, Blogger Yardbird disse:

Deve-se amar sempre sem medos. Acho mesmo que nunca se deve ter medo de amar :-) Por isso, só tens que ir em frente.
Beijinhos :-)

 
At 20/10/04 4:44 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

... e porque a vida é feita de pequenos grandes nadas! :)

Um beijinho a todos e uma boa semana..
Obrigada pelas palavras, de todos vós, aqui, sempre, ditas ;)

 
At 22/10/04 12:40 da tarde, Blogger contadordehistorias disse:

então mostra esse sorriso e faz dele o teu brilho...

 
At 22/10/04 7:10 da tarde, Blogger Luís Miguel disse:

Como a própria vida, também o amor é um ciclo/círculo que se repete e repete...
as (eventuais) "dores" do coração fazem parte desse mesmo círculo e apenas
se obtém e se desfruta desse Todo quando se passa todos os patamares dos sentimentos, inclusive as dúvidas e os medos.
O texto está lindíssimo, a tua vontade de sorrir é louvável, o receptor desse sorriso é, aparentemente ainda uma incógnita… ou não?? De qualquer forma o importante é que não deixes de sorrir independentemente de quem quer que seja que sorria contigo..

Bom fim de semana, Sara…

 
At 23/10/04 11:53 da manhã, Blogger Tiago disse:

Gostei muito de ler. Eu tb quero sorrir :( ----> :) . Beijões.

 
At 23/10/04 10:14 da tarde, Blogger M.C. disse:

Todos nós temos medos...todos nós uma vez por outra sofremos por amor. Gostei muito do que li. Perdoa-me o atraso da visita mas falta-me tempo... um beijinho

 
At 25/10/04 2:10 da tarde, Blogger Madalena Pestana disse:

Olá. :)

cada vez tenho mais dúvidas de que haja verdadeira arte sem sofrimento.

sobretudo na escrita.

Belo texto.

:)

 
At 25/10/04 8:33 da tarde, Blogger MONALISA disse:

Passamos a vida a começar de novo. Parece-me que ás vezes nos agarramos ao comodismo das situações, mas não tenho dúvida que no fundo sabemos sempre quando temos que partir.
Beijinhos.

 
At 25/10/04 9:55 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

=)

E daqui a nada vou postar mais um texto onde o amor será, novamento, o alvo principal.

Um beijo,
a todos e agradeço a presença de todos =))

 
At 3/11/04 12:40 da tarde, Blogger soldeinverno disse:

sei o que sentes
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
volto para te ver..........

 
At 4/11/04 3:52 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

.. Podes voltar,
eu esperarei ;)

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo