segunda-feira, outubro 25, 2004

Reencontro



A contagem decrescente começara. O tic-tac do relógio tornara-se incomodativo e deveras insuportável. Eram dois corpos separados e unidos pelo mesmo pensamento.

Finalmente, a contagem decrescente chegara ao fim. As saudades aumentaram radicalmente e a ânsia de que o momento desde há muito esperado chegasse, era muita.
O momento chegou. Estavam preparados para o reencontro, para o fim-de-semana só deles em que tudo à sua volta seria secundário. Naqueles dois dias, só eles faziam parte do mundo.
O brilhozinho nos olhos era inevitável e a troca de olhares não passava despercebido. Ela sorria e corava e ele, receoso, sorria, também.
Esqueceram-se de tudo o resto. Dos medos; dos receios e das dúvidas; da história complicada que tinham que passar para poderem ficar juntos. Naquele momento só o amor contava.

Um amor adulto mas vivido de modo adolescente, inconsciente, talvez. Mas é de amor que se fala e isso explica tudo. Não se escolhe quando e quem se ama. Vive-se, ama-se e nada mais.

Quem passava e os via, sorria.
Era bom ver um amor assim. Ninguém sairia indiferente, sem um sorriso no rosto, depois de ver o grande sentimento que pode existir entre duas pessoas.

Agora, o tic-tac começara. O tempo passara a uma velocidade aterradora. Iriam, por tempo indeterminado, ficar longe um do outro. O brilhozinho nos olhos passou, o sorriso esmoreceu. O tempo “só deles” tinha chegado ao fim.

Beijaram-se e disseram adeus.


PS: imagem de Rui Vale de Sousa

24 à janela:

At 26/10/04 12:41 da tarde, Blogger JC disse:

Do meu tempo de infância/adolescência, ficou-me na memória um spot publicitário que usava um "chavão" que os da minha idade nunca mais esqueceram, concerteza, que era assim:"Palavras para quê?"
Mais uma vez, continuas boa observadora e, acima de tudo, uma boa cronista... por certo que este teu texto ficará gravado na memória de pessoas que sei gostarem de ti e que te têm num cantinho muito especial. Ver-te crescer, é gratificante... pode falar-se alto, aqui?
Se for o caso de se poder, é só pra dizer : "GOSTEI" beijito e parabéns pelo teu texto, é lindo.

 
At 26/10/04 4:14 da tarde, Blogger Krip disse:

JC, era da célebre Pasta Medicinal Couto. =)

Sara, gosto bastante de ler o que escreves. Um beijo

 
At 26/10/04 7:23 da tarde, Blogger Ritinha disse:

Muito bonito o texto, Sara.
Beijo

 
At 26/10/04 9:49 da tarde, Blogger Ana disse:

Gostei muito, Sarita. Um beijo.

 
At 27/10/04 8:47 da manhã, Blogger robina disse:

Vim retribuir a visita e espreitar o teu mundo da tua janela. Gostei da paisagem :-)

 
At 27/10/04 11:17 da manhã, Blogger Yardbird disse:

O "nosso" tempo nunca é eterno. Quem acredita já no amor eterno? Gostei, Sara :-) Beijinho

 
At 27/10/04 6:12 da tarde, Blogger Neo disse:

Eu ainda acredito no amor eterno. Chamem-me ingenuo mas ainda acredito que é possivel amar alguem ,se esse amor for forte, durante toda a vida.
Sara és incrivel.

 
At 28/10/04 12:11 da manhã, Blogger MONALISA disse:

Ás vezes é assim. Mas haverá sempre uma próxima vez, mesmo que se tenha que esperar.
Beijos, Sara.

 
At 28/10/04 12:25 da manhã, Anonymous Anónimo disse:

Muito bom, de facto.

nick

 
At 28/10/04 11:04 da manhã, Blogger Vera Cymbron disse:

Cada vez mais fico surpreendida com a qualidade de escrita que se encontra na blogosfera!
O teu blog é mais um achado fantástico!
Parabéns...obrigada pela mensagem lá em casa...aparece.
Jinho

 
At 28/10/04 1:06 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

Gostei... bela fotografia também. Bjo. Fica bem. Elsa (http://delirios2004.blogs.sapo.pt)

 
At 28/10/04 1:51 da tarde, Blogger chemistry disse:

Lindíssima fotografia para um texto que me angustia.
Beijo

 
At 28/10/04 6:37 da tarde, Blogger Selma disse:

Obrigado pela visita ao meu blog.
Dei uma passadinha pela tua casa e gostei muito do que por aqui vi e li :)

 
At 29/10/04 8:54 da manhã, Blogger Micas disse:

É lindo este texto. E quem é que já não passou por um fim de semana assim?? bjs e bom fim de semana

 
At 29/10/04 9:00 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Agradeço e sorrio pelas palavras de vós.
Um beijo e um bom fim-de-semana, prolongado. :)

 
At 30/10/04 12:27 da manhã, Blogger barbaciliano disse:

Nunca gostei da palavra Fim e prefiro acreditar que no amor não existe ponto final...

 
At 30/10/04 12:52 da manhã, Blogger Luís Miguel disse:

Estes fragmentos são absolutamente fabulosos. Exigimos mais, e mais, e mais, e mais, e......... (repetição)......... mais..........

 
At 1/11/04 9:14 da tarde, Blogger BlueShell disse:

Não se scolhe, não! O texto é lindo...triste mas lindo.Bjs

 
At 1/11/04 9:15 da tarde, Blogger whiteball disse:

O TEMPO é inexorável para quem se ama... WB

 
At 1/11/04 10:16 da tarde, Blogger Victor Tales disse:

Seus textos tem algum "q" auto-biográfico?

Abraços!

 
At 2/11/04 8:56 da manhã, Blogger Madalena Pestana disse:

Bom texto.
Bons brilhos novos! :) MP

 
At 3/11/04 11:19 da manhã, Blogger Bufas disse:

Obrigado pela tua visita.

Gostei do texto. Fez-me lembrar do tempo em que tinha um tempo só para "nós".
Em resposta a alguém que disse que não há amor eterno, gostava de dizer que há, quando se está apaixonado, todos os momentos valem qualquer eternidade.

Beijos

 
At 3/11/04 11:56 da manhã, Blogger Estrela do mar disse:

Gostei muito de ler este teu texto...o fim é que é um pouco triste, mas é o que a vida ás vezes nos "oferece" sem esperarmos.
Um beijinho* para ti Sara.

 
At 4/11/04 3:52 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Luisa: na vida não existem pontos finais. Há pausas. Reticências; mas nunca pontos finais. ;) (pior que a palavra fim é a palavra adeus , pelo menos assim acho)

Luís Miguel, a ambição faz parte, se não existir não há como ter objectivos concretizados. Ambição, sim. Obsessão pela mesma, não.

BlueShell =)*

whiteball: o tempo, por vezes, é, de facto, cruel.
*

Victor Tales , tudo na vida tem um “q” pessoal. Certamente os textos de uma ou outra forma também têm. Outras... é pura imaginação e nada mais.

Olho-de-Mocho :)**

Bufas: Já dizia o ditado: “o amor é eternos enquanto dura”.
Obrigada pela visita e volta sempre ;)

Estrela do mar, é bom ver-te por aqui... já não te via há muito ;)*

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo