sábado, julho 24, 2004

Carta de Amor

Lisboa, 14 de Fevereiro de 2004*

João Vasco,
Nome que nunca irei esquecer… nome com 1001 significados…
João, tu sabes, mas eu não me importarei de o repetir as vezes que for preciso, tu és a pessoa mais especial para mim! Foram tantos os anos que estivemos lado a lado, tantos anos mas foram poucas as palavras, também nunca foram precisas, bastava o olhar terno e doce com que nos olhávamos e estava tudo explicado, olhos nos olhos era como sempre nos encontravam, e ao olharmos fixamente um no outro, um sorriso de ambas as partes renascia. És a pessoa mais doce, mais mágica, que algum dia pude encontrar, foste a única pessoa que em um simples olhar percebia tudo aquilo que eu queria dizer, Amo-te como jamais disse a alguém que a amava, fazes parte de mim, e mesmo, apesar da distância que nos separa, mesmo a vida que parece que pretende que não nos cruzemos mais, amar-te-ei , amar-te-ei para toda a minha vida. Ambos nos encontramos com 16 anos, mas é desde os 7 que a paixão surgiu, mesmo quando dizíamos a alguém que gostávamos um do outro e que ninguém acreditava, ou simplesmente fazia torça pela idade que tínhamos e pela convicção que demonstrávamos, nunca deixamos de sentir o que sentíamos… aos 10 anos, pareceu que a vida já nos queria separar, e assim ficamos distantes , durante 2 largos anos… a saudade foi imensa, e o desejo de te ver era cada vez maior, o querer olhar de novo para os teus olhos e não poder , estava a sufocar-me. Finalmente, passados 2 anos, a nossa vida cruzou-se de novo e ao olharmos de novo pela primeira vez , durante uma eternidade que pareceram ser esses “apenas” 2 anos, voltei a ser feliz, como deixei de o ser, desde que nos deixamos de ver.
Continuámos como dantes, como se nada se tivesse passado, continuámos a “falar” apenas com um simples olhar, nunca encontrei ninguém assim e sei que nunca irei encontrar. João, tu não és apenas um amor de primária, mas sim, de alguém que eu amei e que continuo amar. Alguém que mesmo que nunca mais torne a ver, será sempre alguém que nunca irei esquecer.
Isto visto por outro ser humano, não deve passar de algo lamechas e ridículo, mas que podemos nós fazer se o nosso amor é assim?! É um amor diferente, mas nós também sempre fomos diferentes da sociedade que nos rodeia, nunca precisamos de gritar nem nunca precisamos de nos ofender.
Agora, com 16 anos, podíamos ter crescido, e o amor ter-se esquecido , ter sido apagado pelo tempo, e apenas terem ficado as lembranças, mas não foi isso que aconteceu, crescemos, é verdade, mas com o nosso crescimento o amor foi nos acompanhando, ficando assim cada vez mais forte, que a cada segundo, que a cada minuto, a cada dia o nosso amor se torna maior, se torna mais forte para poder ultrapassar todos os obstáculos, todos os problemas que a vida nos pode colocar à frente. É um amor especial, que nem toda a gente consegue entender, mas também, alguém consegue perceber o que é o amor?!
Amor, amor, amor… João, tu consegues definir o amor?! Eu só sei, se o que há de tão especial entre nós se pode chamar de amor… então o amor é lindo, lindo e inexplicável.
Irrita-me profundamente e solenemente quando quero dizer algo e não há adjectivos suficientes para descrever aquilo que eu tanto quero dizer.
Vasco, é assim que me despeço, sem lágrimas nem tristezas, simplesmente com a confiança necessária para te continuar a amar.

Desta tua sempre apaixonada,
Sara


*mas esta carta, que nunca foi, nem será, enviada, foi escrita em Dezembro de 2003.

6 à janela:

At 24/7/04 11:50 da tarde, Blogger Marta disse:

hmmm
pois eu acho que a carta "acabou" de ser enviada.
Bem ao estilo "message in bottle". :)

 
At 25/7/04 12:14 da manhã, Blogger AmigaTeatro disse:

hehe, achas mesmo?!

Marta =)*

 
At 25/7/04 12:45 da manhã, Blogger Marta disse:

yeap lol
:)

 
At 25/7/04 1:48 da tarde, Blogger JC disse:

Cartas de Amor - Vaqueiro...
Onde é que eu já li isto??? :coça_queixo:

 
At 25/7/04 8:19 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Essa do vaqueiro não era pra dizer , pá ...

Enfim... onde tu leste isso eu não faço a minima :DD hehe

;)*

 
At 26/7/04 5:08 da tarde, Blogger Neo disse:

eu ñ gostei
e ñ é nada pessoal
(alguem tem a morada desse rapaz?)

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo