segunda-feira, agosto 29, 2005



Penso no caminho que tenho a percorrer e desisto, assim, tão facilmente.
Nem a lembrança que eu tenho do teu rosto me dá a força, necessária, para continuar.
Deixo-me ficar, deitada naquela estrada de alcatrão. Ali, estendida, deixo o meu corpo imune a todos os sentimentos que possa vir a ter. Mas é estranha esta sensação de solidão. Sem forças para me levantar, reparo que me encontro completamente só. Sinto que fui ali deixada sem dó nem piedade.

Talvez, numa bela tarde, onde o calor ainda se faz sentir, passe por aquela estrada deserta um herói que, montado no seu cavalo branco, me arranque daquele chão. E, assim, poderemos seguir caminho.


Imagem tirada por Joana V.

13 à janela:

At 29/8/05 7:33 da tarde, Blogger Joao disse:

Tem sempre que haver uma força peqeunina lá no fundo ... nem que seja para podermos ser arrancados do chão pelo herói das tuas hsitórias, não é? Sempre

Um beijinho

 
At 29/8/05 7:44 da tarde, Blogger JC disse:

Se o herói do cavalo branco, estiver com a buba com que foste fotografada, é melhor levantares-te da estrada e fugir mesmo... olha que podes ser bem pisada!!! lol

 
At 29/8/05 8:37 da tarde, Blogger Alma de Poeta disse:

Um texto que denota nostalgia....a espera do principe encantado? Melhor mesmo é percorrer essa estrada....nada é fácil na vida , sem luta e sem conquista, nada nos vem parar ás mãos. Um beijo

 
At 29/8/05 11:22 da tarde, Anonymous Cris disse:

Na vida, quando se fecha uma porta, abre-se algures uma janela. Muitas vezes só é preciso querer procurá-la... Quem sabe se não te levantares dessa estrada e deres alguns passos, sacudindo essa inércia e essa nostalgia que te trazem cativa não encontrarás esse teu herói de contos de fada mais depressa? Jinhos :)

 
At 29/8/05 11:37 da tarde, Blogger sonhos sonhados disse:

Keridos Amigos

As férias terminaram...
...assim como um muro de areia
se desfaz... frente a uma onda... mais ousada.

o tempo passou
sem horários...
livre...
repousante...
um pouco dorido...
e
guloso.

não foram as melhores férias
...pois a saúde falhou um pouco
e
não ajudou
como deveria,
porém foi tão bom
estar junto dos meus deuses
que até o tratamento me pareceu mais leve.

devo dizer-vos
que senti saudades
das palavras
dos desenhos
das músicas
das imagens
a que todos vocês me habituaram
(principalmente
quando era castigada
pela imobilidade da medicação)
...mas...
para o ano
levarei comigo um portátil
que irei ganhar no euro-milhões...
... por esse motivo vou desde já começar
a lançar a sorte
e escolher os números.

Keridos
tudo isto para vos dizer
que não vos esqueci
e
para avisar
que a partir de hoje
vou perder
muitas horas gulosas...
a “fazer visitas”.

Beijux létinha.

Ps. desculpem ter usado a mesma
mensagem para todos...
mas não foi possível “personalizar”
.....................................
obrigada pelo “perdão”
.....................................
sois uns amores.

 
At 30/8/05 9:18 da manhã, Blogger Borboleta disse:

O que verdadeiramente te vai fazer levantar é a tua vontade. Tu é que tens de querer seguir caminho. O princepe encantado só te pode ajudar a erguer. O caminho a percorrer és tu que o traças.

Obrigada pela visita que me fizeste.:)

 
At 30/8/05 10:14 da manhã, Blogger Isabel-F. disse:

Oi...

Um texto bonito... mas triste...

Deixo-te 1 bj e o meu Obrigada

 
At 30/8/05 4:13 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

;)*******

 
At 30/8/05 10:04 da tarde, Blogger VimPraFicar disse:

Essa estrada, até parece que a conheço...
E, se essa é a estrada, mesmo tendo forças para levantar, nela apetece ficar contemplando. Simplesmente contemplando – pensamentos, todo o tipo de pensamentos. Bem, todos não! Só os passados e os futuros, os presentes não!

 
At 30/8/05 10:48 da tarde, Blogger Pêndulo disse:

E porque não o ruído de um camião carregado de pedra te fará levantar ?
Às vezes é o que precisamos. Um abanão forte.

 
At 31/8/05 1:34 da manhã, Anonymous AmigaTeatro disse:

VimPraFicar, sê bem-vindo(a)...
:)

pêndulo,
comporte-se ;P*

 
At 31/8/05 12:56 da tarde, Blogger Bulbucus Íbis disse:

Não fiques muito tempo deitada, o teu herói poderá nunca passar por essa estrada ou poderá estar também deitado na próxima cura. Vá lá, levanta-te. Bjs.

 
At 31/8/05 3:29 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Bulbucus,
a próxima curva... ninguém saberá o que lá se encontra se não for lá ver...!
:)*

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo