sexta-feira, novembro 26, 2004

Destino

Brincas com as palavras
Sabes usá-las: pensando, mas sem sentir.
Não tens medo. Eu tenho.
Ontem, riste-te de mim,
Hoje, dizes que me queres.
Palavras à solta. Puzzles de sentimentos.
Esqueceste-te de mim. Ontem. O mês passado.
Hoje, telefonaste-me e disseste que me amas.
Chorei. Tu desligaste o telefone.

Gosto de ti. Mas não quero.
Não te percebo.
E tu? Sabes quem és?
Não respondas. Pensa. Sente.

Queres-me ver? Quando? Hoje?
Está bem. Naquela esplanada do Rossio.
Olho-te. Sorrio. Percebo-te.
Um menino, um pássaro que não quer parar de voar.
Tu amas-me? Chiu... não respondas.
Beijo-te nos lábios e deixo-te partir.

34 à janela:

At 26/11/04 4:14 da tarde, Blogger Alma de Poeta disse:

Quando deixamos de apreciar o meio que nos envolve, as pessoas que nos cercam, ignoramos sentimentos, olhamos ser ver, é a rotina que se instala, é o viver como marionetes, e infelizmente é um ciclo que passa sempre por nós, como se fosse um furacão, ás vezes escapamos, outras não.
Foi um prazer encontrar o teu blog.

 
At 26/11/04 4:15 da tarde, Blogger Madalena Pestana disse:

:)

Bjs.

 
At 26/11/04 4:26 da tarde, Blogger Vera Cymbron disse:

Forte e imperativo!
Muito bom.
Jinho

 
At 26/11/04 4:37 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Alma de Poeta, ainda bem que assim é =))*

Mocho ;)*

Blue, obrigada...
um beijinho :)

 
At 26/11/04 5:29 da tarde, Blogger Andreia disse:

sendo o meu dia "um daqueles dias", em que tudo se desmorona e tudo cai com mais rapidez, ler este teu poema ainda me deixou mais triste. porque também eu lhe perguntei se me amava e deixei-o responder. e deixei-o fugir. partiu. à quase 6 meses. e ainda hoje o espero de volta...
desculpa o desabafo...=S

 
At 26/11/04 5:29 da tarde, Blogger Andreia disse:

sendo o meu dia "um daqueles dias", em que tudo se desmorona e tudo cai com mais rapidez, ler este teu poema ainda me deixou mais triste. porque também eu lhe perguntei se me amava e deixei-o responder. e deixei-o fugir. partiu. à quase 6 meses. e ainda hoje o espero de volta...
desculpa o desabafo...=S

 
At 26/11/04 7:35 da tarde, Blogger Maria Branco disse:

Apenas um abraço Forte, e um beijo imenso...

 
At 26/11/04 8:30 da tarde, Blogger Selma disse:

Porque o deixaste partir sem saberes a sua resposta? Tiveste medo?

 
At 27/11/04 2:41 da manhã, Blogger Pêndulo disse:

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 27/11/04 3:58 da tarde, Blogger c.b. disse:

Muito bonito. Construimos o destino com vontades, com quereres e com desejos que em nós se soltam fazendo-nos ser.

Beijo

 
At 27/11/04 7:51 da tarde, Blogger Mónica disse:

Este texto nao se comenta ,sente-se :)
Beijokas****

 
At 27/11/04 10:11 da tarde, Blogger lique disse:

Um belo texto, Sara. Feito de compreensão e decisão, afinal. Há respostas que não é preciso ouvir. Beijinhos

 
At 27/11/04 11:46 da tarde, Blogger Santinha disse:

Sensibilidade è flor da pele, como sempre. Está lindo. Bom domingo. :)

 
At 28/11/04 4:28 da manhã, Blogger Peter Pan X disse:

Sara, deixaste-o partir porque o amas e queres vê-lo feliz?
Como o dono de um pássaro que por gostar tanto dele lhe abre a porta da gaiola?
Se o pássaro tiver saudades, ele volta!
Se o pássaro não voltar é porque não era digno do amor do seu dono!
Sê feliz!
Beijossssss
;-)************

 
At 28/11/04 12:35 da tarde, Blogger lena disse:

a menina tem andado a ler poesia, bravo! ;)

gosto muito da mudança no template, ganhou muito espaço!

jinhos, nina :)****

 
At 28/11/04 5:58 da tarde, Blogger lady-bird disse:

"Chiu..." Porque o silêncio diz muito mais do que as palavras. Tomara que o silêncio da sua partida tenha oferecido a resposta esperada...

 
At 28/11/04 7:34 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Andreia, se te faz bem desabafar então está à vontade ;)
Nem todos os dias são do nosso agrado, mas “esses” dias passam num instante... ;)

Maria :)
Beijinho*

Selma,
Irei considerar essas duas perguntas como sendo de origem retórica, logo não irei responder ;) ;P

Pêndulo,
E quem manda o menino andar a brincar com o “botão” abaixo, hmm?!
Apagaste o comentário, ó tronxo!! Lol
;)

Carlos :)*

Mónica, eu não diria melhor hehe ;)*

Lique, obrigada.
... até porque há perguntas às quais já conhecemos as respostas, não é verdade? ;)*

Santinha,
Obrigada... volta sempre. ;)

Peter Pan X ;)
Por não podemos cortar as asas a ninguém. ;)

Laurinha,
A menina aqui tem andado a ler qualquer coisita, sim – até porque há coisas magníficas para ler.
Também gosto do blog assim: tirei a ideia do teu LOL ;P
Jinhos, linda***

Lady-bird,
Sim... o silêncio pode ser muito mais doloroso do que qualquer palavra...


Um bom resto de Domingo para todos :)

 
At 29/11/04 3:39 da tarde, Blogger Ivo Jeremias disse:

Lindo poema... intensamente brilhante.
Um beijo e até sempre.

 
At 29/11/04 6:55 da tarde, Blogger Alexandre Narciso disse:

Tem respostas que os labios dão sem proferir palavras...
Beijinhos
*A

 
At 29/11/04 8:18 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

=))

 
At 30/11/04 12:34 da manhã, Blogger whiteball disse:

Tão bonito...gostei mesmo! Abraço, WB

 
At 30/11/04 12:36 da manhã, Blogger BlueShell disse:

Pois eu também , muitas vezes, me questiono assim. Como o teu texto me "tocou". nem imaginas, querida amiga! Obrigada.

 
At 30/11/04 12:38 da manhã, Blogger Recorrente disse:

Olá.
Nascemos ...ONTEM!
uma amiga disse para virmos aqui: agora percebemos porquê! Lindo texto. Voltaremos se nos permitir. Prazer em conhecer.

 
At 30/11/04 4:36 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

Com as devidas desculpas ao Autor deste Blog

Apelo urgenteSolicito a quem souber, indicação de médicos portugueses especializados no Síndroma de Gilles de La TouretteResposta para:

GillesLaTourette@hotmail.com

Obrigado

Vítor

 
At 30/11/04 6:13 da tarde, Blogger Pêndulo disse:

Ca***, pho**, que fil** da pu*** de pedido.
Não sei quem é o cabr** do La Tourette senão ajudava-te meu grande co*no.
Tungas e arre. :)

 
At 30/11/04 8:36 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Whiteball, =))

Blue, ainda bem que assim foi...
Um beijinho muito grande, para ti.**

Recorrente, boa! Voltem sempre que quiserem, as janelas estarão sempre abertas... ;)

Anonymous, Vítor, as regras deste blog nunca foram explicitas nem são tão rigorosas ao ponto de se estar restrito a um certo tipo de comentários...
Está tudo bem :)

Pêndulo, e não viesse ele dizer de sua justiça, lol.. tronxo! ;P

 
At 1/12/04 10:54 da tarde, Blogger Micas disse:

Um poema belo, palavras fortes e sentidas. Beijinho

 
At 2/12/04 1:34 da tarde, Blogger Rita disse:

Ola Sara!!
Muito bonito este teu poema, percebe-se tao bem...o kerer e nao kerer, o gostar mas nao poder, o estar sem nos perceber a Nós mesmos!!
O destino vive-se! :)
Abraço Grande Para Ti

 
At 2/12/04 3:56 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Micas e Rita, obrigada e beijinho às duas =))

 
At 3/12/04 9:46 da manhã, Blogger jO disse:

just beautifull
no more words

 
At 5/12/04 5:26 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

:)*

 
At 6/12/04 9:00 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

esse amor pode parecer lindo porque é semi-impossível. mas um dia irá chegar em que irás compreender que precisas de alguém que se sente a teu lado,te afague e não parta depois...

fairy_morgaine
www.ogritodosilencio.weblog.com.pt

 
At 11/12/04 9:26 da manhã, Blogger AmigaTeatro disse:

fairy_morgaine, obrigada pela visita, volta sempre :))

 
At 12/12/04 5:36 da tarde, Blogger Corpos e almas disse:

Parece-me reconhecer estas palavras... não por as ter lido, mas porque as podia ter escrito.

Não vale a pena tentar mudar sentimentos. Amamos e ponto final.

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo