segunda-feira, dezembro 13, 2004

Sombra

Não me reconheço,
não me entendo,
não me quero.

Desejo, em pensamento, o sono eterno
nego o outro lado do espelho
recuso o bater do coração.

Quero deixar de ser sombra
quero deixar de ser, apenas, voz.

É a eterna procura
de me tentar encontrar.

36 à janela:

At 13/12/04 11:34 da tarde, Blogger JPD disse:

Olá
Belo poema.
É essa luta que justifica a nossa «última gota»!
É a esperança de sermos felizes que determina a nossa tenacidade.
Fica bem.

 
At 14/12/04 1:04 da tarde, Blogger Ritinha disse:

Olha para dentro. Vais-te encontrar lá.

 
At 14/12/04 1:55 da tarde, Blogger Guida disse:

Quando encontrares a maneira mais eficaz de deixar de ser sombra para passar a ser só voz, avisa-me. E ensina-me. ;)

Beijo **

 
At 14/12/04 3:58 da tarde, Blogger Vera Cymbron disse:

As sombras são o nosso reflexo...nunca mentem!
Gostei muito do poema...nunca te esqueças que depois da queda há que levantar!
Jinhos

 
At 14/12/04 4:13 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

Apenas para deixar um beijo grande...

EAP

http://escritoapreto.blogspot.com

 
At 14/12/04 4:53 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

:)
Jinhos*

 
At 14/12/04 8:35 da tarde, Blogger Lana disse:

Encontrarmo-nos é mt dificil..mas só depende de nós...resta saber se estás preparada pa te encontrares.. *

 
At 14/12/04 9:30 da tarde, Blogger Selma disse:

Andamos sempre à procura de nós próprios e quando parece que nos estamos a encontrar, tudo recomeça...

 
At 15/12/04 12:58 da manhã, Blogger M.C. disse:

Fizes-te-me lembrar Florbela Espanca.

 
At 15/12/04 1:10 da manhã, Blogger Alma de Poeta disse:

Sempre inspirada amiga.
Voltarei antes do Natal para te deixar mais um beijinho

 
At 15/12/04 8:22 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Estou mais do que cansada, mas não pude deixar de aqui vir, para vos ler e ... dar um beijinho :)*

Boa noite!

 
At 15/12/04 11:11 da tarde, Blogger lique disse:

A procura não acaba. Mas não implica "negar o outro lado do espelho " e "recusar o bater do coração". A procura de ti só pode levar-te a encontrar a pessoa linda que és. beijinhos, Sara

 
At 16/12/04 1:20 da manhã, Blogger c.b. disse:

Entendo-te e é bom querermos sempre procurar mais de nós e encontrarmo-nos seguindo sentires :)

Beijos

 
At 16/12/04 2:28 da manhã, Blogger Estrela do mar disse:

...e com essa vontade expressa neste belo poema, vais de certeza conseguir encontrar o teu EU...em cada segundo, minuto, hora...numa procura eterna como tu tão bem dizes e que eu subscrevo...
Um beijinho* Sara.

 
At 16/12/04 11:42 da manhã, Blogger Ivo Jeremias disse:

Adorei, como sempre acontece... mas este adorei especialmente, talvez porque me lembro de um que escrevi há algum tempo...

http://olhobemaberto.blogspot.com/2004/10/chinese-shadows.html
- vê se gostas
;) um abraço

 
At 16/12/04 3:41 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

O encontro de si. Um exercício fundamental para o Homem. Para a sua constante recapitulação, renovação, rejuvenescimento, fortalecimento. Um exercício imprescindível para a sua não estagnação. Da angústia momentânea pode surgir a beleza de uma elevação. É importante ter isto presente para não ter ou atenuar o medo. Aquilo que somos em cada instante de presente depende bastante da capacidade que temos de olhar para nós e naquilo em que isso se reflecte na forma de ver o mundo e os outros. Julgo que vale a pena darmo-nos atenção. Para não sermos sombras de nós tenhamos a coragem de não adormecer ou de vivermos no entorpecimento. Assim teremos, na eterna procura, a esperança (e a realização) do encontrar cada vez mais fortalecido.

Um beijinho grande para ti.

Sandra
(http://www.void.weblog.com.pt)

 
At 16/12/04 4:45 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

E estou de fériasssssssssss :D*

( jeremias, em relação ao teu post de há uns tempos atrás, depois falamos ;)*

 
At 16/12/04 5:10 da tarde, Blogger Tiago Torres da Silva disse:

em primeiro lugar obrigado pela visita ao meu blog. ando há pouco tempo neste mundo dos blogs e ainda me surpreendo com o facto de este se estar a tornar o melhor meio para expandir a poesia.
parabéns pelas palavras e, eu que setenta por cento da minha vida é escrever e encenar teatro, fiquei curioso da tua alcunha...

 
At 16/12/04 5:44 da tarde, Blogger Vivian Nascimento disse:

Olá querida,
é um parzer te visitar e te ler...
apareça sempre em meu mundo, ele esta de portas abertas pra vc...

Grande bjo a ti que faz das palavras ma forma de viver, expressar e sentir...

 
At 16/12/04 6:49 da tarde, Blogger Pedro Emanuel disse:

A cumplicidade é um farol no meio do oceano e encontramo-nos quando tocamos o farol.

Obrigado pela tua visita

Beijo

 
At 16/12/04 8:27 da tarde, Blogger FataMorgana disse:

Gosto muito da tua forma de dizer as coisas.
Já te disseram que escreves muito bem? (pergunta de algibeira...) :)

 
At 17/12/04 12:34 da tarde, Blogger Ivo Jeremias disse:

Depois falamos ? ok.

Um abraço

 
At 17/12/04 12:58 da tarde, Blogger Águas de Março disse:

Se não fossem essas fases cinzentas não avançaríamos nunca: elas também nos ajudam a ir descobrindo quem somos e são tão necessárias como as alturas em que estamos bem; mas penso que sabes isso, não é?
Obrigada pela tua visita, e um bom fim de semana!
Beijinho,
Ana Maria

 
At 17/12/04 2:37 da tarde, Blogger olhardemim disse:

quero deixar de ser apenas voz...magnífico o teu poema.
parabéns amiga.

 
At 17/12/04 10:23 da tarde, Blogger Pêndulo disse:

Achei que era lindo haver 25 comentários. E pronto , nada mais há a dizer. lolololol

 
At 18/12/04 12:25 da tarde, Blogger MJM disse:

Este mundo da blogosfera é imenso e apenas acedemos a uma parcela ínfima. Agradecida pela tua visita, vi 'espiar' o que se passava por aqui, sobretudo atraída pelo nick, que me despertou, já que sou amante de teatro.
Esse título só poderia ser o mais indicado para a minha primeira entrada: O mundo à janela! Sem dúvida. Quando me debrucei sobre a tua janela, pude ver o outro mundo dentro de ti. Por isso, nessa dialéctica quase galáctica que cada um estabelece consigo mesmo, te surgiu um poema que espelha a multiplicidade que constitui os pequenos mundos interiores; a função do poeta/escritor/profeta é essa: dizer certo o que se sente e mover para reflexões.
Os três versos densificam o tracto autocognitivo; a sombra é imagem projectada, adulterada pelo foco do projector que magnifica em monstro o pobre do rato que se colocou na frente do spot...
Kisses da baby. Voltarei

 
At 18/12/04 12:26 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

Cara Amiga do Teatro: A partir do seu comentário, eis-me aqui. Vendo as coisas. Olhando devagar. Sim, um blogue não se faz só pelo nome. É verdade. De qualquer modo, um grande abraço. /Moacy, do Balaio Vermelho/

 
At 18/12/04 1:03 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Mais uma vez, obrigada a todos pelos comentários... aos que aqui postaram/vieram pela primeira vez: voltem sempre!! :))

 
At 18/12/04 8:15 da tarde, Blogger LolaViola disse:

Nunca negues o outro lado do espelho. ´´E lá que está a magia de seres tu. Tu és luz.
Um beijo
http://vidasdeconchitaepaco.blogspot.com/

 
At 18/12/04 9:27 da tarde, Blogger Laura disse:

Oi! Pela primeira vez te visito e fico um bom tempo aqui me deleitando em tuas letras.Voltarei sempre pois guardo com carinho quem escreve com o coraçaõ. Um beijo!

 
At 18/12/04 10:24 da tarde, Anonymous Anónimo disse:

Antes de mais obrigada pelas tuas visitas ao meu blog. Achei este teu poema lindo e acho que escreves muito bem, eu infelizmente não tenho esse dom e quase tudo o que vês no meu blog são poemas de outras pessoas, mas são sempre poemas que dizem algo do que estou a sentir no momento. Vola sempre porque eu vou fazer o mesmo. Adorei o teu blog:-)
Isa
http://clubedemulheres.weblog.com.pt

 
At 19/12/04 12:32 da tarde, Blogger JC disse:

Não me reconheço,.. há quem te reconheça!!!
não me entendo,... há quem comece a entender-te!!!
não me quero. ... há quem comece a querer-te bem!!!

Desejo, em pensamento, o sono eterno... parece-me que já andas a dormir há muito, não?!?
nego o outro lado do espelho... dependendo do lado do espelho em que estejas, é possivel!!!
recuso o bater do coração. ...depois andas tristita e tal!!!
Quero deixar de ser sombra... experimenta sair do sol!!!
quero deixar de ser, apenas, voz. ... começa a agir mais!!!
É a eterna procura... já experimentaste fazer uma pausa?!?
de me tentar encontrar. ...já tentaste começar por casa?!?

Eu sei que o poeta, blá, blá, blá...
Beijito para ti... ah, a propósito, gostei!!! :-)**

 
At 19/12/04 6:00 da tarde, Blogger BlueShell disse:

Encontrar-te-ás, certamente! E gostarás de ti, sem dúvida! Aguarda...o MOMENTO! jinhos, BShell

 
At 19/12/04 8:20 da tarde, Blogger MONALISA disse:

Ás vezes temos que parar para nos escutarmos.
Beijo e boas festas

 
At 19/12/04 8:53 da tarde, Blogger ricardo disse:

se na sombra descubro estas palavras, vou voltar sempre até ver no rosto dos teus versos o brilho do sol. um beijo.

 
At 19/12/04 9:01 da tarde, Blogger AmigaTeatro disse:

Gosto muito de vos ler :)

JC, belo jogo de palavras :)

Aos "novatos" , ( :P ) obrigada e voltem sempre!! =))

Um beijo a todos
e boa noite!! :)

 

Enviar um comentário

<< Voltar ao mundo